Girassóis e vinho tinto


20/03/2010


Sete Castelos

2 horas da manhã - e tudo em mim

era madrugada.

Cidade do Porto,3 doses de conhaque

escrevi cartas na areia.

Nenhum guarda,nenhum parque

Tentei plantar bananeira e fazê-lo sorrir

Vento frio nas costas e calor no peito -

eu fui toda madrugada.

O mar batendo nas pedras

e a saudade me invadia em Porto

como ele fazia em São Paulo.

Hoje aqui,amanhã Lisboa

quarta dose de conhaque e uma

carta inacabada.

Trocaria qualquer poema

por um simples beijo de despedida.

Escrito por carolina luisa às 19h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

15/03/2010


Quando a vingança é quente..

 

Quando o vapor da minha boca entrar

e tomar de assalto todo teu corpo

nos veremos naquele escuro e quente lugar

onde não restará mais nada,a não ser suor

e na manhã seguinte você vai me procurar

arrependido de não ter vindo quando lhe chamei

e o calor te queimar inteiro por dentro

como a primeira dose de cachaça

torcendo para que esse paixão sua

não esteja atrasada demais pra me acompanhar.

 

**************************************

Despertar

 

várias noites me peguei pensando

ouvindo passos ao longe,da rua

qual a armadilha que melhor lhe cabe

como faço pra caber em você?

Não mais que 15 minutos

a agonia de não lhe ver me rodeia

e começo a tecer planos...

Qual beijo lhe desmancha mais?

Como faço pra lhe agradar?

Entre minhas pernas, um lago

as paredes de meu quarto estão quentes

como minhas mãos

meus lábios marcados levemente de dentes

e um desejo que me mostra:

fantasias não podem ficar no armário.

**********************************

poemas antigos já postados anteriormente,e eu fiz a besteira de apagar...

Escrito por carolina luisa às 23h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, COLEGIO, Mulher, Arte e cultura, Cinema e vídeo, música

Histórico